15 anos de tradição jurídica!
Atendimento pelo novo WhatsApp
Entre em contato e agende sua consulta com Drª Denise Reis
novo número de WhatsApp .... Anote ........ (21) 2481-1417
A aplicação das leis é mais importante que sua elaboração..
Consulte sempre um(a) advogado(a).. é essencial para a JUSTIÇA!

Notícias Jurídicas

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acessar informações do seu processo:

TRT/RJ se prepara para ocupação total do prédio-sede

Não é novidade que a pandemia de covid-19 reduziu drasticamente o vai e vem de pessoas nos fóruns da Justiça do Trabalho. O que nem todo mundo sabe é que uma outra movimentação ocorre em dois prédios da capital que abrigam unidades do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ). Trata-se da mudança (somente física, já que os servidores estão em trabalho remoto) de todos os setores que hoje estão no edifício Barão de Mauá, localizado na Avenida Augusto Severo, para o prédio-sede, na Avenida Presidente Antonio Carlos. Uma medida que se traduz em economia orçamentária e racionalização estrutural para a 1ª Região, com a concentração da área administrativa em um único imóvel – e próprio.    Para entender melhor essa história, é preciso voltar ao ano de 2017, quando foi oficializada, em Brasília, a desocupação pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro (SRTE/RJ) da sede do TRT/RJ, disponibilizando os andares 12, 13, 14 e 15 (onde encontra-se a casa de máquinas), além de parte do térreo, da sobreloja e da área livre do estacionamento. A liberação desse espaço veio ao encontro da intenção da administração de retirar todas as unidades administrativas do TRT/RJ alocadas no edifício Barão de Mauá, imóvel que pertence ao Banco do Brasil. Esse processo de realocação teve início em 2019, com a transferência da Secretaria de Ativos Móveis (SAM) e outros setores para a sede e para o Fórum da Lavradio. De acordo com o diretor-geral do TRT/RJ, Luis Felipe Carrapatoso Peralta, a previsão é que até o final de setembro todas as unidades que estão hoje no Barão de Mauá estejam fisicamente instaladas na sede, com ou sem servidores, já que o retorno gradual ao trabalho presencial ainda não foi definido (confira, no quadro abaixo, quais setores mudam de endereço este ano). “Importante ressaltar que as mudanças não são definitivas. Ainda pretendemos reorganizar as unidades que hoje se encontram espalhadas, assim como transferir os gabinetes da ala norte para a ala sul, o que requer tempo para obras e disponibilidade orçamentária”, observa o diretor-geral. * A foto que abre a matéria mostra as novas instalações da SOP na sede Com os servidores do Barão de Mauá 100% em teletrabalho, a previsão é que todo o mobiliário e equipamentos de informática sejam retirados ainda em agosto. Nesse aspecto, a pandemia acabou facilitando os trabalhos. “Isso permitiu que montássemos um cronograma de esvaziamento do prédio da Augusto Severo antes mesmo de concluídas as obras de adequação do prédio-sede”, esclarece Luis Felipe. A intenção é evitar a prorrogação das despesas hoje ali empregadas. Somente de condomínio, o TRT/RJ paga o valor total de R$150 mil para ocupar três andares do Barão de Mauá. Os benefícios vão além de extinguir essa conta pesada do orçamento do TRT/RJ. Há também ganhos indiretos, uma vez que deixarão de ocorrer deslocamentos de servidores entre os dois prédios, que demandam investimento de tempo e transporte. Serviços terceirizados, como limpeza, também poderão ser melhor direcionados. Além disso, o fato de o TRT/RJ não ser o administrador do edifício da Augusto Severo dificulta a resolução de problemas relatados pelos servidores relacionados às condições do imóvel. Prós e contras da pandemia Se, por um lado, a situação excepcional decorrente da pandemia tem facilitado essa movimentação, alguns cronogramas de trabalho foram prejudicados por causa dela. A retirada dos bens da SRTE/RJ, por exemplo, teve início em março, mas precisou ser suspensa e só foi retomada em julho, com a flexibilização da circulação no Rio de Janeiro. Provisoriamente, os últimos pertences da Superintendência ficarão guardados no anexo do prédio-sede. Em julho também tiveram início algumas intervenções necessárias nos andares anteriormente ocupados pela SRTE/RJ, como substituição de louça e metais dos banheiros, reparo do piso e das instalações elétricas, entre outros serviços. Neste momento, o 12º andar está em obras. Uma transformação desse porte envolve, claro, muitos desafios para a administração do Tribunal. Entre eles, a fiscalização da atuação dos terceirizados, para que sejam respeitadas as normas de segurança do trabalho gerais e as que o momento atual exige, como uso de máscaras e cuidados redobrados com higiene. Há também desafios logísticos que demandam um trabalho articulado de diversos setores (ativos móveis, obras, manutenção predial e TI). “Tudo tem que acontecer de forma organizada e ajustada. Mas nesse aspecto contamos com servidores extremamente competentes e compromissados com o Tribunal. São incansáveis na busca por soluções que viabilizem nossos projetos”, destaca Luis Felipe. Após toda essa repaginação, o prédio-sede será enfim integralmente ocupado pelo TRT/RJ, do subsolo ao 14º andar. “Será um sonho realizado, que teve início na administração passada e foi concluído nesta gestão. Prédio próprio, administrado por nós, com as unidades mais agrupadas, o que resultará em economia, maior produtividade e bem-estar para os servidores”, ressalta o presidente do TRT/RJ, desembargador José da Fonseca Martins Junior. Prédio-sede do TRT/RJ: ocupação total é concretização de um sonho O 14º andar do prédio-sede ainda promete boas surpresas. O projeto do andar prevê ampla área de convivência, em convergência com a política da atual administração de promover a integração de magistrados e servidores e um bom clima organizacional. Uma perspectiva de tempos mais amigáveis após um forçoso isolamento social.  
27/07/2020 (00:00)

Contate-nos

Av. Padre Roser  Nº 42  SALA 512 - Edifício Punto Offices
-  Vila da Penha
 -  Rio de Janeiro / RJ
-  CEP: 21220-560
+55 (21) 2481-1417+55 (21) 991137530
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  48261